15
Abr 12

 

A Saga do Sangue Fresco

- Volume X -

 

 

Se há coisa que acredito que seja difícil é alimentar uma série durante dez livros. E estamos a falar de um universo de dez, lançados num período médio de 9/10 meses de intervalo. Tudo bem que uma saga é alimentada por quem a lê, quem envia inúmeros de emails e cartas para a escritora e esta faz bem questão de lembrar isso, mas o que é certo é que esta é a prova que a imaginação não tem mesmo limites. Devo lembrar que a série começou em 2004, estamos em 2012 e cá em Portugal vai no volume X, mas no país de origem eles preparam para o lançamento do volume XII.

 

Estamos a falar de uma saga que começou apenas com vampiros que se mostraram ao mundo e que agora vivem normalmente, dentro do possível, entre nós. E à medida que a saga foi crescendo, ganhando formas e vida, chegasse à conclusão de que o facto de ser um simples ser humano é que é uma anormalidade.

 

Neste décimo volume, lançado originalmente em 2010 e sob o título Dead in the Family teve direito à sua versão portuguesa um ano depois e com o título Segredos de Sangue. É curioso como todos os títulos ingleses têm a palavra "Dead" em comum e a versão portuguesa tem a palavra "Sangue". Até está giro e não fica um disparate assim tão grande. É certo que deixa de imediato de ser um título de tradução fiel ou exacta, mas também já estamos habituados.

 

A fórmula é, e como será sempre, a mesma. A estória é narrada na primeira pessoa e onde esta primeira pessoa é a funcionária de bar e com poderes psíquicos, como ouvir os pensamentos dos humanos, Sookie Stackhouse. Descobriu à pouco tempo que era descendente de uma espécie poderosa de fadas, mais concretamente dos faes.

 

Não me vou alongar muito a falar-vos deste exemplar... Sinceramente, ler este livro cansou-me um pouco, ao contrário dos outros; mas não é por isso que deixa de ter a sua relevância nas personagens da série. Todas elas estão presentes e nisso Charlaine Harris domina. Esta sabe que tem de ter sempre a Sookie presente, senão não poderá escrever sobre o que não sabe, mas mesmo assim todas as personagens, desde a Pam até à Tara tiveram espaço na trama.

 

Uma coisa é certa... Como na última Guerra dos Fae se mostrou, os portais entre o mundo deles e o nosso ficaram fechados e selados; acontece é que nem todos os faes ficaram do lado de lá e os que cá ficaram não ficaram para ver o por do Sol. Sookie, mais uma vez, terá algumas dores de cabeça e justificações para dar... Que corpos são aqueles que estão enterrados no seu quintal?!?

 

Como sempre, um livro calmo e sereno, com os seus momentos chave, mas já assistimos a situações vividas por esta personagem mais emocionantes.

 

Prós:

  1. Sookie Stackhouse promete visitar alguns(as) amigos(as) que já não visitava a algum tempo
  2. Uma mistura politica entre raças, desta vez mais focada nos metamorfos
Contras:
  1. Havia material para uma aventura mais vertiginosa
  2. Sookie por vezes é irritante
  3. O "amor" entre a Sookie e o Eric parece-me mesmo muito forçado

 

 

Sinopse )

 


03
Mar 12

 

A Saga do Sangue Fresco

- Volume IX -

 

Este espaço, como já bem perceberam, vai ser dedicado ao novo volume da saga do Sangue Fresco, em português porque na sua língua de origem estamos a falar de True Blood ou A Sookie Stackhouse Novel. Já com dez livros no mercado português e mais um de contos dedicados à saga da criadora Charlaine Harris, o meu atraso justifica-se pois quis dar um tempo à novela, e ainda bem que o fiz.

 

Até ao oitavo livro li-os quase seguidos, dando a sensação de cansaço e desgaste em relação a Bon Temps. Daí a minha pausa. ou tendo todos no meu espaço dedicado aos livros cá de casa, mas ainda virgens. Finalmente li o Dead And Gone (título original), foi escrito pela mesma pessoa que deu vida à menina Sookie em 2009. Saiu em Portugal no decorrer do ano passado (2011).

 

E, desta vez, o que nos faz dar um passeio a Bon Temps (local onde se passar a maior parte da saga)?

Nada mais e nada menos que mais uma revelação! E desta vez são os lobisomens (como o Alcide) e os metamorfos (como o Sam, patrão da Sookie) que se mostram ao mundo em locais estratégicos para dar a conhecer a maior parte das pessoas, todos à mesma hora. E foi com sucesso que o mesmo se sucedeu. Inesperadamente para muitos humanos sem qualquer anomalia paranormal, depois do choque de descobrirem que os vampiros sempre existem, apresentam-se os lobisomens e metamorfos.

 

Até então, a mesmas reacções do costume... Uns gostaram de saber das "novas" espécies; outros detestaram e chegaram a considerá-las aberrações da Natureza. Vários debates e várias opiniões distintas surgem em conversas e pensamentos (que a Sookie consegue ouvir). Vários debates se seguiram, mas o pior foi ao encontrar uma metamorfo bastante conhecida por Bon Temps meio transformada, meio humana, morta e crucificada. Estamos a falar da ainda mulher de Jason Stackhouse, irmão da Sookie e também metamorfo mas impuro (ou seja, não nasceu metamorfo, mas foi transformado num).

 

Este livro é o melhor livro da saga, desde alguns atrás. Aconteceram inúmeras situações que irão por a personagem principal à prova, como a sua relação com o Bill, primeiro vampiro e grande amor da sua vida, e Eric, segundo vampiro e também grande amor da sua vida, dará um salto substancial e digno de nota. 

 

Posto isto, nada tenho mais a mencionar para além do que já se conhece. Charlaine Harris não prescinde, e bem, de uma escrita fácil, suave e sedutora, pondo-nos sempre atrás dos olhos da Sookie Stackhouse, personagem bastante versátil onde se torna muito fácil o leitor se adaptar e identificar com a mesma.

Este livro deixou a promessa de que o próximo (Segredos de Sangue, que já tenho e comentarei assim que o ler) poderá ser também bastante interessante e promissor.

 

Prós:

  1. Nova estória/Nova Revelação
  2. Regresso e evolução de muitas personagens que nos deixam saudades
  3. Fluidez no conto e interacção com o leitor

Contras:

  1. Livro curto (230 páginas)
  2. Jason já não parece ser o mesmo Jason extrovertido e assanhado de alguns livros atrás  
Sinopse: )

 


25
Ago 11

 

A Saga do Sangue Fresco

- Volume VII -

 

Como não há seis sem sete, o sétimo volume da saga de Sangue Fresco, All Together Dead (título original) veio dar continuidade à saga.

Podem contar com tudo o que já leram até então, tal como Charlaine Harris nos habituou, humanos "especiais", vampiros famintos, fadas e bruxas, lobisomens e metamorfos... Uma salada de natural com sobrenatural e uma pitada de magia criada pela própria Charlaine.

 

A empregada do bar de Lousiana tem um novo homem na sua vida, o Quinn, mas não se preocupem ou pensem que a Sookie finalmente arranjou um homem dito normal, pois o Quinn é metamorfo. Este promete fazer a Sookie muito feliz, mas o que custa a crer é que o contrário também se verificará. Mas estamos perante a telepata mais humana que conhecemos, por isso é esperar (ou ler) para ver.

 

Mas nem tudo são rosas para a telepata, pois a rainha dos vampiros encontra-se muito fraca pelos acontecimentos do livro anterior, o que a leva a requisitar, uma vez mais, a telepata e os seus poderes para uma cimeira de vampiros que se encontra marcada. Sookie ouve o que quer, mas também o que não quer, e vai ter de pensar qual lado irá escolher.

 

Este livro conta-nos um episódio muito interessante da vida de Sookie Stackhouse, apenas uma empregada de bar que tem algumas habilidades de telepata, entre outras, que ainda se sente muito ferida pela traição do seu primeira grande amor, o vampiro Bill Campton mas encontra refúgio e amor verdadeiro ao pé do metamorfo Quinn, que demonstra ser meigo, atraente, e compreensivo em relação ao passado de Sookie.

 

Uma observação e uma congratulação à editora Saída de Emergência pelo trabalho que teve pelo design desta colecção que ainda não está terminada, e pela capa deste livro, que está bastante atraente e apelativa. O próximo livro da saga Sangue Fresco é o Laços de Sangue, que já o li e comentarei sobre o mesmo assim que possível.


03
Abr 11

 

A Saga do Sangue Fresco

- Volume I -

 

Neste exemplar, Charlaine Harris conta-nos o seu ponto de vista em relação a esta matéria.

Neste mundo, os vampiros são como tradicionalmente os conhecemos: só estão acordados durante a noite, bebem sangue e a luz do Sol provoca estragos nos vampiros, uma estaca no coração é morte certa, a prata também lhes causa alguns danos e o alho não é de todo o tempero mais agradável para eles. Mas há uma particularidade: Eles são nossos vizinhos, sabemos que eles existem e há leis comuns entre humanos e vampiros. E, se há vampiros, quem sabe se não existiram outras criaturas que não se querem revelar ao mundo, do mesmo modo que os vampiros.

 

A protagonista desta aventura chama-se Sookie Stackhouse e ela mesma não é uma pessoa cem por cento como nós nos conhecemos. Ela tem a habilidade de ouvir os pensamentos das outras pessoas. Como empregada de um bar, o Merlotte's Bar, ela conhece todas as pessoas da pequena vila Bon Temps e todos os seus segredos, apesar de ser algo que dispensava bem. Não considera um dom, mas sim uma maldição.

Certo dia, aconteceu o que ela mais desejava: conhecer um vampiro. Numa noite aparentemente normal, Sookie vê Bill Compton entrar no seu local de trabalho e percebeu que ele não era como as outras pessoas ditas normais. Ela não lhe conseguia ler os pensamentos. E é aí que ela percebe que não pode ler pensamentos de vampiros, o que é o que ela tanto deseja. Este pede-lhe True Blood, que é sangue sintético inventado pelos chineses.

 

É a partir deste ponto que toda a aventura começa. Onde há uma relação de uma humana com um vampiro e onde ambos têm de lutar pela aceitação geral, tanto o Bill pelos outros vampiros, como a Sookie pelas pessoas que ainda não se sentem seguras com a presença de um vampiro.

 

Acontece também que com o aparecimento do simpático vampiro Bill na pequena vila Bon Temps, uma série de homícidios apareceram com ele, o que dificulta a aceitação.

 

Livro escrito com excelente compreensão e imaginação, onde finalmente o mundo secreto das criaturas nocturnas deixa de ser secreto. Uma visão extraordinária de Charlaine Harris onde foca toda uma sociedade em mudança. Conta-nos a história sob a pele de Sookie, na primeira pessoa, que transmite ao leitor uma maior proximidade com as restantes personagens do livro.

 

Este livro pertence a uma colecção que já conta com 8 volumes traduzidos, sendo o este primeiro volume Sangue Fresco, ou Dead Until Dark (título original) foi o livro que inspirou a famosa série True Blood que já conta com 3 temporadas e a quarta com a estreia marcada para o primeiro dia de Junho.


Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar