23
Jun 11

 

 

 

"Tu dás-me arrepios, sabias Dexter?"

"Sim, sabia, desculpa Doakes."1.º Temporada

 

Dexter In The Dark é o terceiro livro de Dexter escrito por Jeffry P. Freundlich sob o pseudónimo Jeff Lindsay, lançado pela primeira vez em 2007 nos Estados Unidos.

 

Dexter continua a ser o melhor ser humano do mundo, literalmente, que todas as pessoas queriam ser como ele, ou amigas dele; excepto por um pormenor que ele faz questão de não partilhar com ninguém: ele tem um passatempo que consiste em matar, friamente e de forma bastante teatral, Serial Killers. 

 

Nesta aventura do nosso analista de sangue, ele procura descobrir quem matou, de forma tão bizarra e fria, um estudante do professor Jerry, que tem como base de estudo a essência do mal, se existe ou não e que efeitos poderá ter, caso exista mesmo o mal, no verdadeiro sentido da palavra. Aparentemente, este estudante foi alvo de um sacrifício de uma antiga irmandade, ainda nos dias de hoje no activo e bem viva.

 

Como se não bastasse, Dexter tem uma outra preocupação em relação ao seu disfarce para parecer que o seu comportamento é o "normal" e parte desse disfarce chama-se Rita e tem dois filhos: a Astor e o Cody. Por motivos que Dexter desconhece, Astor e Cody aparentam ter o mesmo "problema" de Dexter, pois sentem necessidade de matar, alimentar o Passageiro das Trevas.

 

Apesar do desfecho do livro não ser o mais cuidado, pois houve uma mudança bastante radical no ritmo do livro. Considero o final muito repentino ao contrário dos dois últimos policiais do Dexter; no entanto é sempre uma história que não é impossível de ser vivida e real e bastante criativa. As conversas que Dexter adopta e escolhe para argumentar são textos extraordinários e implacáveis.


10
Jun 11

 

"Se eu tivesse um coração,

ele estaria partido neste momento."

 

 

Hoje é dia de comentar sobre o segundo livro lançado cujo protagonista é o Serial Killer mais querido de todos os tempos. Estamos a falar de Dexter, que protagonizou o Dexter: Um pesadelo Raiado de Negro, e agora está de volta em Querido, Querido Dexter.

 

Dexter, um analista de sangue que trabalha no departamento de investigação forense da polícia de Miami, é respeitado e amigo de todas as pessoas que o rodeiam. Ele usa o seu trabalho, como forma de descobrir e perseguir verdadeiros Serial Killers para, nada mais nada menos, alimentar o seu Passageiro das Trevas... Um monstro que nasceu dentro dele como um trauma. Precisa de matar para se alimentar.

 

Nesta obra, o nosso "querido" Dexter terá de enfrentar um terrível Serial Killer e, o que não lhe facilita em nada, este assassino conhece o Inspector Kyle Chutsky e o Sargento Doakes. O seu superior hierárquico Sargento Doakes sempre desconfiou que, o simpático e amigo de toda a gente Dexter não é quem toda a gente pensa que ele é, mas sim uma pessoa que esconde o seu lado negro... Ainda mais negro que a noite sem Lua.

 

Debora, irmã adoptiva de Dexter, ficou encarregue do caso. Sem soluções e já desesperada, esta pede ajuda ao seu irmão, que por norma tem sempre duplo sentido e a sua intuição raramente falha quando questionado sobre casos mais complexos. Este aceita o desafiu; contudo terá que trabalhar com o seu pior inimigo: Sargento Doakes, que mais depressa está motivado a apanhar ou descobrir alguma falha de Dexter em vez de se preocupar com o Serial Killer alvo.

 

Dexter descobre um verdadeiro Serial Killer onde se admira bastante pelos seus métodos, apesar de não concordar com o seu público alvo. O confronto final entre estes dois é algo que não se pode de maneira nenhuma perder.

 

Este livro, ao contrário do primeiro, não serviu de base para a produção da segunda temporada da série Dexter, onde Jeff Lindsay e a produção Showtime decidiram dar caminhos diferentes à personagem, mas os direitos do Dexter pertencem a Jeff, onde nada será feito sem a sua devida autorização e colaboração.


31
Mar 11

 

Será Dexter uma pessoa boa a fazer coisas más,

Ou uma pessoa má a fazer coisas boas?

 

Quem gosta de séries?

A meu ver, uma série é como uma telenovela, mas de boa qualidade, pois em vez de pressas na produção para fazer um episódio de 20 minutos (média) por dia; há todo um trabalho mais calmo e mais completo, para cumprir com um episódio por semana de 40 minutos (média).

Uma das minhas séries preferidas é mesmo esta: Dexter. Sem ter ainda conhecimento de que a série era baseada num livro escrito pela mente de Jeff Lindsay, dei de caras num passeio pelos corredores e prateleiras da Fnac com a obra: Dexter: Um Pesadelo Raiado de Negro.

 

Dexter é, apenas, um analista de sangue. Trabalha no departamento de investigação forense da polícia de Miami. Isto de dia...

De noite ele é Dexter e o seu parceiro interior, a sua mente, o Passageiro das Trevas.

 

Dexter é órfão, e foi adoptado pelo polícia Harry Morgan que o encontrou em certas circunstâncias, circunstâncias essas que justificam o "monstro" que foi criado.

Com uma educação sempre acompanhada pelo seu pai adoptivo, Dexter sente o seu Passageiro das Trevas sempre a o chamar para matar. No entanto, é algo que Dexter não quer combater e o faz de muito bom grado. Sempre perito em esconder as suas provas dos crimes sempre horríveis e de uma imaginação bastante bem construída e com toques de humor que ficam nesta obra cinco estrelas.

Apenas tem um padrão de vítimas: as suas vítimas já causaram também vítimas. Daí Dexter ser conhecido pelos fãs como o "serial killer de serial killers".

Até certo dia que a situação inverteu-se... O serial killer caçador de serial killers, estava agora a ser caçado pelo pior serial killer de Miami. Porquê? Com que fim? Porquê a obsessão deste serial killer, conhecido pela imprensa local como ITK (Ice Truck Killer), querer caçar e fazer jogos perversos e macabros com o apenas analista de sangue Dexter Morgan?

 

Quando lerem este livro saberão estas respostas todas e ficarão, no mínimo, de boca aberta. Com um excelente argumento, este livro vai dar motivos mais que suficientes para gostar do que nunca pensou chegar a gostar, gostar dum assassino em série. Não queremos que nada de mal aconteça a este assassino. Difícil acreditar que este pensamento vos assombrará a mente? Leiam o livro e depois tentem dizer sinceramente que querem ver Dexter apanhado e julgado judicialmente.


Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar