07
Mai 12

 

LIVRO I DA TRILOGIA: OS JOGOS DA FOME

  

"Minhas Senhoras e meus Senhores, bem-vindos ao septuagésimo quartos Jogos da Fome!"

 

Conheci este livro à muito pouco tempo. Mais ou menos na altura da estreia nos cinemas portugueses da adaptação ao cinema deste livro, mais ou menos em meados de Março deste ano. Li algumas críticas e comentários sobre a adaptação e, regra geral, quem não leu o livro e viu o filme, diz que não é um filme muito bom e quem leu o livro e viu o filme, gostou mas justifica com a experiência da leitura. Eu optei então por ler o livro para posteriormente ver o filme.

 

Suzanne Collins é escritora de livros infantis e juvenis e argumentista de programas televisivos infantis. Conhecida pela novela The Underland Chronicles que conta já com cinco livros, mas nenhum traduzido para a nossa língua; mas reconhecida pela trilogia The Hunger Games, tendo sido o primeiro livro merecido o nome da trilogia, ou seja: Os Jogos da Fome, lançado no seu país natal em Setembro de 2008 e visto a sua tradução feita para português e primeira edição lançada a Outubro de 2009. Depressa foi reconhecido o seu valor e para ver a sua adaptação ao cinema foi um passo.

 

Pois bem, se gostam de cenários pós apocalípticos, mas sem aquela tecnologia quase alienígena, não vejo o porquê de evitar este livro. Após mais uma enorme guerra, a América do Norte deixa de ser Estados Unidos da América e Canadá, e passa a ser o mesmo espaço geográfico, chamado Panem que se encontra dividido em 12 Distritos. Estes 12 Distritos estão de tal modo interessantes que cada Distrito tem a sua cultura, riqueza e classes sociais. Adorei este cenário e conceito.

 

Estes doze Distritos são governados pelo Capitol e num regime severo. Esse regime fez com que os Distritos em tempos se revoltassem contra o Capitol, sem sucesso. Esta revolta custou a criação dos Jogos da Fome. Estes Jogos da Fome consistem em todos os anos juntar 24 pessoas, duas de cada Distrito escolhidas aleatoriamente, numa arena grande e com os seus recursos onde estes 24 adolescentes lutam entre si, uma luta de vida ou morte, onde apenas sobrevive um elemento. Cada elemento deste jogo é denominado de Tributo.

 

Nestes Septuagésimo quartos Jogos da Fome, no Distrito 12 uma criança muito jovem, a Prim, foi a escolhida. Neste momento de desespero, a sua irmã mais velha, Katniss, que fazia quase o papel de mãe não aguentou ver a sua irmã a caminhar para um possível caminho que resultará da sua morte. Quase instintivamente voluntariou-se para participar nos Jogos em vez da irmã mais nova. As regras permitiam-no. Suzanne Collins decidiu contar-nos esta aventura aos olhos da Katniss, pois o mesmo é lido na primeira pessoa.

No Distrito 12 onde a luta era constante para não se morrer a fome, participar nos Jogos é quase morte certa, em contraste com outros Distritos que treinam desde sempre para participarem nestes jogos, onde as crianças são educadas a morrer com honra nos Jogos. Os jogos vão decorrer, vão participar 24 tributos e as regras vão ser severas.

 

Foi um livro que gostei muito de ler. Uma trilogia para ler toda, mas a seu tempo. Não é algo que se anseie imediatamente ler o Livro II desta trilogia, o Em Chamas; mas chegará o seu tempo e terei todo o gosto em continuar esta série. Tem tudo para dar que falar e tem ainda mais para agradar a quem leia por entretenimento e procure uma estória sólida e criativa. Rica em personagens carismáticas e fortes, que deixarão a sua marca e decidirão muito sobre toda esta aventura.

Espero agora pela oportunidade para ver o filme para ter uma opinião minha, pois acredito que com uma boa realização possa ter uma boa adaptação.

 

Prós:

  1. Cenário físico e temporal
  2. Personagens determinadas e vividas
  3. Personagens secundárias
Contras:
  1. Este livro poderia dar uma visão mais ampla se não fosse contado na primeira pessoa
  2. Não gostei de uma mudança da regra do Jogo

 

 

Sinopse:

 

Num futuro pós-apocalíptico, surge das cinzas do que foi a América do Norte Panem, uma nova nação governada por um regime totalitário que a partir da Megalópole, Capitol, governa os doze Distritos com mão de ferro. Todos os Distritos estão obrigados a enviar anualmente dois adolescentes para participar nos Jogos da Fome - um espectáculo sangrento de combates mortais cujo lema é «matar ou morrer». No final, apenas um destes jovens escapará com vida…


Katniss Everdeen é uma adolescente de dezasseis anos que se oferece para substituir a irmã mais nova nos Jogos, um acto de extrema coragem… Conseguirá Katniss conservar a sua vida e a sua humanidade?

Um enredo surpreendente e personagens inesquecíveis elevam este romance de estreia da trilogia «Os Jogos da Fome» às mais altas esferas da ficção científica. 

 


Li os três livros sem parar... adorei... quanto mais se lê, mais se quer ler e saber. Apaixonaram-me as personagens, envolveu-me o enredo... Acabei a triologia e senti um vazio... Vão ficar-me na memória, muito mais do que o filme de que não fiquei propriamente fã.
Ana a 15 de Maio de 2012 às 22:18

ei e jogos vorazes nao jogos da fome
maria antonia a 30 de Maio de 2012 às 01:33

Maria Antónia, como podes ver na imagem (que consiste na capa do livro) é realmente "Os Jogos da Fome". A trilogia é que mantém o título em Inglês Original "The Hunger Games".
"Jogos Vorazes" foi o título adoptado no Brasil. Cá em Portugal teve mesmo a tradução à letra.
ChadGrey a 14 de Junho de 2012 às 00:24

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar