22
Set 11

 

À Descoberta do Símbolo,

À Descoberta da Experiência

 

The Lost Symbol, lançado em meados de 2009, é o quinto romance/thriller escrito pelo norte-americano (dos Estados Unidos da América) Dan Brown, muito conhecido pelo O Código da Vinci e Anjos & Demónios, apesar dos outros romances serem igualmente dignos de destaque: Fortaleza Digital e A Conspiração

 

Com o regresso de Dan Brown às prateleiras (se é que se lhe pode dizer "regresso", porque em qualquer livraria não falha uma cópia de qualquer livro deste, e bem) dos locais habituais onde compram os livros, este trouxe-nos também o regresso do simbologista e professor da Universidade de Harvard, o Robert Langdon, típico professor universitário, sózinho, com a camisola de malha e gola alta e um relógio que o acompanha sempre, com a figura do rato Mickey.

 

Robert sempre despreocupado e após o seu treino na piscina do recinto escolar, vai para os seus aposentos onde decide preparar o pequeno-almoço, a principal refeição do dia, quando recebe um telefonema do secretário de um dos seus melhores amigos, Peter Solomon, onde é solicitado para fazer uma palestra, nessa mesma noite na cidade de Washington, supostamente numa sala cheia. Quando chega, um pouco cansado, atrasado e desnorteado, a cerimónia para a qual foi convidado a participar não estava a acontecer e tudo se encontrava desértico. Foi aí que Langdon conheceu o Mal'akh, a pessoa tatuada que promete dar dores de cabeça ao protagonista, ao Peter e à irmã de Peter, Katherine Solomon cientista e principal impulsionadora da ciência noética.

 

Nada na aventura de todos os intervenientes do drama vão ter a vida facilitada, e Robert tem uma missão, a de salvar o seu amigo da morte e tem apenas doze horas para o fazer. Para isso terá de decifrar o verdadeiro significado de cada símbolo, levando à letra a expressão: "O Segredo mais extraordinário é aquele que se esconde diante dos nossos olhos".

 

Um livro, na edição que li, de 571 páginas e acompanhado em todos os instantes de um ritmo frenético e alucinante, apesar do desenvolvimente ser num certo ponto um pouco lento, mas fluido.

Desde a primeira página onde Dan Brown nos recebe no seu livro com um brinde de três pequenos parágrafos, onde ele diz os factos reais e existentes no nosso mundo que o leitor abre de imadiatamente os olhos e a ansiedade cresce e não para até à última página do livro, e por entre as páginas é garantida um crescimento cultural para o leitor na matéria relacionada Maçonaria e os Símbolos e seus respectivos significados, de vários pontos de intrepetações.

 

A Sony Picture já marcou a estreia para o filme baseado neste livro para 2013, fazendo assim a trilogia baseada na personagem Robert Langdon, mas pouco ou nada se sabe, para além que Ron Howard, o realizador dos filmes The Da Vinci Code e Angels & Demons não realizará este e que Tom Hanks voltará a vestir a pele de Robert Langdon e é o único actor confirmado até ao momento. 

 

Sinopse:

 

Aquilo que se perdeu será encontrado...

 

Washington, D.C.: Robert Langdon, simbologista de Harvard, é convidado à última hora para dar uma palestra no Capitólio. Contudo, pouco depois da sua chegada, é descoberto no centro da Rotunda um estranho objecto com cinco símbolos bizarros.

Robert Lagdon reconhece-o: trata-se de um convite ancestral para um mundo perdido de saberes esotéricos e ocultos.

 

Quando Peter Solomon, eminente maçom e filantropo, é brutalmente raptado, Langdon compreende que só poderá salvar o seu mentor se aceitar o misterioso apelo.

 

Langdon vê-se rapidamente arrastado para aquilo que se encontra por detrás das fachadas da cidade mais poderosa da América: câmaras ocultas, templos e túneis. Tudo o que lhe era familiar se transforma num mundo sombrio e clandestino, habilmente escondido, onde segredos e revelações da Maçonaria o conduzem a uma única verdade, impossível e inconcebível.

 

Trama de histórias veladas, símbolos secretos e códigos enigmáticos, O Símbolo Perdido é um thriller inesperado e arrebatador que nos surpreende a cada página.

 

O segredo mais extraordinário e chocante é aquele que se esconde diante dos nossos olhos... 

Publicado Por ChadGrey às 14:09

É realmente um grande escritor que descobri à relativamente pouco tempo.
Os livros que já li, Código da Vinci e Anjos & Demónios, foram muito fáceis de devorar.
Tenho que ler antes de estrear o filme ;)
Amy Rose a 24 de Outubro de 2011 às 22:53

Sem dúvida um escritor de excelência.
O filme, pelo que já li, está com data prevista para os meses finais de 2013.
ChadGrey a 26 de Outubro de 2011 às 00:32

CorretorEmoji

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.


Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar