27
Fev 12

 

Faltam 61 dias...

 

Uff.... Novembro... O mês que trouxe o décimo primeiro livro da saga Conspiração 365. Colecção de doze livros, cada livro correspondente a um mês.

Cansado, muito sinceramente, é esse o sentimento que tenho depois de ler esta série e chegar ao ponto onde cheguei, ou seja, ao penúltimo livro.

Tem sido, até então, uma aventura rápida, cheia de adrenalina, mas chega-se a um ponto que parece que se está a tornar um pouco repetitivo...

 

Bom, é por isso que não vou falar mais sobre este livro. Fiquem desta vez com a sinopse a mostra neste post. Assim que possivel falarei sobre o último livro da saga (talvez um pouco mais detalhada... Talvez...) e depois um artigo dedicado a esta aventura.

 

Não quero que fiquem a pensar mal apenas porque não estou a escrever coisas simpáticas sobre o livro; pode ser também por ler mais ou menos seguidos, mas agora vou fazer uma pausa antes de ler o que corresponde ao mês de Dezembro.

 

Sinopse:

 

A data-limite de 31 de Dezembro aproxima-se a passos largos, e os inimigos de Cal acercam-se de todos os lados. Até o famoso Corta-Dedos Durham emerge do submundo para se juntar à caçada.

Com tantas questões prestes a serem resolvidas – conhecer Eric Blair, descobrir a verdade sobre o rapto dos gémeos –, é crucial que Cal se esquive do perigo e se mantenha vivo. Mas será que vai estar tão preocupado em proteger-se que não vai conseguir salvar um amigo?


05
Fev 12

 

Faltam 92 dias...

 

E, depois de ler este livro, faltam apenas mais dois.

Não é fácil comentar sobre doze livros da mesma série, e ainda vou no décimo, mas neste mês de Outubro vêm-se algumas melhorias que são muito bem vindas nesta longa aventura que se chama Conspiração 365

 

Gabrielle Lord apercebeu-se que já não tinha muito tempo para dar o fim à aventura de Cal, por isso penso que a série finalmente começou a acabar.

Kelvin, a pessoa que ficara responsável por deixar Cal morto no meio do deserto, não o matou. Em vez disso deixou-o inconsciente e com uma marca na perna com uma tinta permanente de um código que este não saberia para que serviria. Rapidamente, este tentou contactar Boges e a Winter para começarem a traçar o plano para invadirem o cofre do banco e subtraírem de lá o Enigma de Ormond. Este plano será o ponto forte deste volume, mas ao mesmo tempo o ponto fraco... A menina Winter, que tem 11/12 anos consegue imitar uma adulta executiva, a Oriana?! E o Boges com os seus vividos 16 anos consegue disfraçar-se de guarda-costas?! São este tipo de escolhas são estas nunca chegarei a saber qual é a verdadeira intenção, pois baixa de vez a categoria do livro de Juvenil para Infantil, praticamente sem necessidade.

 

De qualquer modo, não há dúvida de que houve uma grande mudança no argumento da Saga, mas para melhor, pois este livro fez lembrar os primeiros, pois trouxe várias situações caricatas onde a resolução foi eficaz, estranha por vezes, mas o que é certo é que sempre eficaz.

As desconfianças aumentam com o tempo, Cal volta ao ponto em que não sabe ao certo em quem confiar e começa a pensar rapidamente para desvendar e salvar todo este Enigma para que não seja resolvido pelas pessoas erradas.

 

Acontece que desde do primeiro dia de Janeiro que ele sabe que só tem até ao dia trinta e um de Dezembro e já só faltam 61 dias...

 

Prós:

  1. Mudança no argumento, sendo mais fluido
  2. A aventura em si está mais atraente que alguns livros antes deste
  3. Invasão ao banco está interessante
  4. Vejo este livro como "O ínicio do fim" da aventura

Contras:

  1. Continuam a haver acções irreais e impossíveis quando não deveria ser esse o objectivo
  2. Winter e Boges são personagens já fartas e óbvias, e por vezes mal caracterizadas

 

Sinopse )

 


09
Jan 12

 

Faltam 122 Dias...

 

Finalmente, o próximo livro desta saga que começa a ser "interminável". Como disse, faltam 122 dias antes de ler este livro e após o ler já só faltam três pequenos seguimentos. Já posso dizer que os tenho a todos, mas antes da segunda quinzena de Janeiro terminar, terminei o mês de Setembro.

 

As novidades são curtas ou poucas. O livro começa bastante rápido, com Cal desesperadamente à procura da irmã Gabi que foi atirada ao rio, momento em que terminou o mês de Agosto. Uma série de acontecimentos se desenvolvem que penso que podem ser gratificantes para quem já leu estes livros até à data, mas após lermos um terço deste pequeno exemplar, tudo volta ao principio, o que pode levar a pensar que tudo o que lemos até à data foi em vão; mas o que realmente aconteceu foi que tudo o que o Cal  fez foi em vão e terá que planear tudo de novo.

 

Cal, juntou-se ao seu grande amigo Boges e à pequena Winter para arranjarem um plano para espiarem a Oriana, aquela que Cal pensa que foi a que está por trás do rapto da sua irmã Gabi, que se encontrava no hospital em coma desde Janeiro. Para isso precisará dos conhecimentos do Boges para adquirir material e equipamento de espionagem e da Winter para com os planos para invadir a mansão. Coisa normal de miúdos.

 

Com isto, um livro que pouco adianta à série, onde acredito que nos próximos três que faltam adiantam muito mais que este. Afinal, já só faltam 93 dias...

 

Prós:

  1. Rápido

Contras:

  1. Repetitivo
  2. Personagens seguiram um caminho um pouco descontextualizado 

 

 

Sinopse )

 


27
Nov 11

 

Faltam 153 dias...

 

Estou no final do mês de Novembro e só agora acabei de ler o livro correspondente ao mês de Agosto. Ainda tinha esperança de terminar a saga antes do final do ano, mas desta vez a esperança morreu primeiro.

Sempre livros de rápida leitura, este mês de Agosto nesse aspecto não foi diferente, mas veio dar um novo rumo à série.

 

Este livro é o mais negro, no melhor sentido, que esta série já teve até então. Não deve ser nada fácil criar uma panóplia de personagens criando sempre situações das mais caticatas durante 12 livros, daí a Gabrielle Lord optar por dar novo caminho não tão fácil como tem sido.

 

Como habitual, num par de páginas é feito o resumo do mês anterior e o livro começa com o primeiro dia do mês de Agosto, exactamente à meia noite. Call, o jovem principal desta aventura, está dentro de um caixão e a ser enterrado no cemitério. O pânico apoderasse dele até que se lembra que ainda tem o telemóvel no bolso das suas calças e telefona ao seu amigo Boges que nesse instante está com a menina Winter. Este conta aos amigos que está a ser enterrado mas não lhes consegue explicar bem aonde. Eles presumem que seja no cemitério. Quando chegam, tenta procurá-lo mas os esforços são em vão e obrigam-se a ligar à polícia para pedir ajuda.

 

Esta vem em socorro e os dois jovens amigos de Call escondem-se e vêm todo o processo de busca. Vêm passado algum tempo o jovem recentemente enterrado a ser aliviado das terras, inconsciente mas ainda com vida. Call é o jovem mais procurada da Austrália e é a polícia que a encontra enterrado. Não se livrou de um forte inquérito, ao qual, como se não bastasse, é acusado de ter raptado a sua irmã que se encontrava em coma e quase às portas da morte Gabbi. Como o jovem não sabia, rapidamente entrou em pânico e disse toda a verdade à polícia. Esta não acreditou no jovem e ninguém sabe do paradeiro da menina Ormond.

 

Todos os acontecimentos deixarão o leitor, este que pode ter todas as idades, preso e ansioso. O livro está rico em acção e todos os acontecimentos darão asos a outros ainda mais caricatos. Neste mês, Gabrielle Lord esmerou-se e bem para nos trazer uma grande aventura.

 

Prós:

  1. Mudança omissa no género
  2. Rápida e leve leitura

Contras:

  1. Preço, apesar de barato, 8€ por mês pode pesar ainda para mais para uma colecção como esta
  2. Algumas escolhas nos caminho para Winter são um pouco esquisitas 

 

Sinopse )

 


13
Nov 11

 

Faltam 184 dias...

 

Depois da Conspiração 365: Junho, só podia mesmo vir este que hoje vos escrevo: o mês de Julho. Apesar de ainda muito atrasado, e como serão todos os que vos apresentarei, não falha aqui neste blog dedicado principalmente a livros.

 

Gabrielle Lord parece que pensou bem numa aventura para durar exactamente um ano, conseguindo lançar 12 livros, um correspondente a cada mês. Este livro corresponde ao mês 7 e já assistimos a altos e baixos na aventura e este livro promete ser um alto no caminho do jovem Call

Como já nos habituaram, este livro começa imediatamente a seguir ao anterior. Call, o jovem protagonista desta série, tinha ficado preso numa rede de pesca. Momentos antes de morrer asfixiado conseguiu-se salvar. Este consegue convencer o capitão do barco de pesca a não lhe entregar às autoridades, e este colabora, mas Call terá que trabalhar para ele como forma de pagamento.

 

Call terá dificuldades em conseguir evoluir na investigação em relação ao testamento de Piers Ormond, seu avô, mas ainda tem a dívida para com o capitão da embarcação. Call, com a ajuda do sempre amigo Boges e a amiga Winter descobre que não consegue evoluir mais no caso do enigma de Ormond e por isso recorre à sua tia-avó, sempre com o pé atrás pois pondera se vale realmente a pena envolver mais um familiar para a tentativa de resolução do caso.

 

O livro deste mês encontra-se mais completo do que vimos até então. Primeiro encontramos mais páginas com mais conteúdo e menos "palha", passamos pelas aventuras do Call que se lembra que está quase a fazer 16 anos no dia 31 de Julho, mas que sabe perfeitamente que este ano não será como no passado foi, e estamos também perante um jovem que cresceu circunstancialmente por força das diversas experiências que teve.

 

A partir do dia de hoje, sempre que comentar sobre um livro que tenha lido, tentarei adoptar um sistema de Prós e Contras; a ver se resulta ou não...

 

Prós:

  1. O livro mais completo da Saga até ao presente
  2. Evolução de algumas personagens...
Contras:
  1. ... Outras continuam irritantes
  2. algumas situações repetidas.

 

 

Sinopse )

 


06
Nov 11

 

Faltam 214 dias...

 

Estamos no inicio de Novembro e já acabei o livro de Junho... Mas parece que não vou conseguir cumprir a promessa de acabar o livro Dezembro no mês de Dezembro.

Este livro conta-nos as aventuras do mês 6. No inicio temos o já comum resumo do mês passado e só depois é que começa a acção.

 

Começa imediatamente no momento em que terminou o anterior livro... Call, depois de assistir à morte do seu tio-avô Bart, sai da fazenda a voar. A voar no avião construído ao longo dos anos pelo tio-avô. Foi a primeira e última vez que vou, pois na aterragem ficou desfeito deixando Call preso na cabine e sujeito a asfixiar. Por um fio conseguiu escapar e contactar o seu melhor amigo Boges

 

Este conseguer arranjar um novo abrigo para Call, uma enorme mansão que se encontra temporariamente inabitada. Juntos aproveitam para voltarem a investigar mais sobre o enigma e fazer de tudo para encontrar a Jóia de Ormond, pois parece que todas as respostas podem estar na Jóia. Call descobre que o seu inimigo mortal Sligo tem a Jóia no seu cofre, mas não desiste e fará de tudo para a roubar, o que pode vir a ser um enorme erro.

 

Um livro, ao contrário dos dois anteriores, mais completo e com mais acção e desenvolvimento. Boges continua a se manifestar um grande amigo e presta sempre uma grande ajuda; Winter continua a ser aquela criança (a sério, tiveram mesmo que por uma criança de 11 anos a viver sozinha!?!?) que não é de se fiar a 100%, mas também não há outra solução; e o Sligo será o vilão implacável.

 

Com isto tudo, e ultrapassando todas as dificuldades, faltarão 185 dias.

 

 

Sinopse: )

19
Out 11

 

Faltam 245 dias...

 

Mais um mês, mais um livro, mais inquietações para o nosso jovem fugitivo Callum Ormond

 

Neste "mês de Maio", o inicio deste livro serve como um pequeno resumo do que já se passou com Call e a sua jornada na busca de respostas para o Enigma de Ormond. O método para tal foi muito simpático: Call, não sabe bem como mas, após ter sido atingido por um dardo tranquilizador e desmaiado, encontrasse num hospital psiquiátrico mas, como se não bastasse, trocaram-lhe a identidade, pois é tratado como um tal de Ben Galloway. Neste hospital este é consultado por um tal de Dr. Snudgeglasser a quem tenta explicar ao máximo que não é o tal Ben, mas sim o Call, e tentando provar contou as inúmeras coisas que fez desde o primeiro dia de Janeiro. Acontece que Call também descobre que foi a pedido de Vulkan Sligo - aquele que quer a todo o custo de apoderar do Enigma de Ormond - que Call se encontra naquela desagradável situação e terá que colaborar para tentar encontrar uma saída.

 

Call pode ser um jovem, mas já são incontáveis as vezes que teve que se "esquivar" de situações descontroladas e, aparentemente, se solução possível. Esta foi mais uma. Com a ajuda dos amigos Boges e Winter, Call decide que o caminho a seguir é encontrar-se com o seu único membro da família Ormond vivo, o seu tio-avô Bartholomew Ormond que apesar da idade e da aparente insanidade mental, é um velho lúcido, amante de aviação e possivelmente dará resposta a alguns pontos do confuso enigma e o seu mistério.

 

Como disse, mais um mês corresponde a mais um livro, a fórmula usada por Gabrielle Lord mantém-se, na leitura casual e rápida.

Já estão a rodar as filmagens para a série televisiva com o mesmo nome da saga: Conspiracy 365, que estão a decorrer na Austrália e têm a sua estreia prevista para Janeiro de 2012. Podem ver mais detalhes no Blog oficial da saga.

 

No fim, possivelmente, faltarão 214 dias.  

 

Sinopse )

 


25
Set 11

 

O Incompleto

Enigma de Osmond

 

 

Cada vez é mais difícil a vida do jovem Callum Osmond. Fugitivo, a mãe ameaça desligar as máquinas que mantém viva a irmã mais nova, a Gabbi, as desconfianças entre amigos e inimigos aumenta, não saber em quem confiar... Nada fácil para um jovem de apenas 15, quase 16 anos.

 

Este é o quarto livro da novela Conspiração 365, onde mensalmente sai um novo com o subtitulo correspondente ao mês. Sim, eu sei que estou um pouco atrasado tendo em conta que estamos no final de Setembro e só agora é que estou a comentar sobre o mês de Abril, mas o meu objectivo é não terminar este ano sem comentar todos, incluindo o de Dezembro.

 

Mesmo assim, a novela começa a apresentar sinais de algum cansaço. O que não é anormal no livros: um inicio alucinante e depois passa para o desenvolvimento mais "secante" fazendo assim a ponte para, quem sabe, um final espectacular... Neste mês de Abril, Call continua a tentar desvendar o Enigma que o prende desde o primeiro livro. Desta vez encontra uma pasta onde encontra uma carta dirigida a advogados que revelam detalhes sobre a Singularidade de Osmond. A partir daí, as preocupações só aumentam...

 

Como tinha dito, a saga apresenta algum cansaço. A forma adoptada por Gabrielle Lord é a de um diário... Este livro começa no primeiro dia de Abril e esse dia só acaba após ler um terço do livro. Depois quase como de repente já estamos no fim do mês para acontecer qualquer coisa ao Call para criar a expectativa para o livro do seguinte mês. Uma boa fórmula que fará vender, mas cansa.

Contudo não deixa de ter uma história feliz, que atrai o leitor, e de uma leitura muito fácil, mesmo a nível juvenil, mas sempre dá para descontrair.

 

 

Sinopse )

 


02
Set 11

 

Mais um mês,

Mais enigmas e mais aventura.

 

Sim, eu sei, estamos agora no inicio de Setembro e só agora estou a comentar sobre o mês de Março da saga: Conspiração 365. Mas não falhei e em breve os meses seguintes também estarão aqui. Espero no mês de Dezembro ter todos lidos e actualizados.

 

Desculpas à parte, o nosso adolescente ou pré-jovem Callum mais conhecido por Call continua sem saber muito bem por onde se virar... No mês passado, ou melhor, no livro referente ao mês passado na estória, ou seja, Fevereiro e onde podem ler a minha opinião sobre o mesmo aqui [Conspiração 365: Fevereiro], termina com um pequeno contratempo. Call vê-se preso num carril do comboio no mesmo momento em que o automotor se aproxima a toda a velocidade, ameaçando acabar com a curta vida do rapaz.

 

Como não podia deixar de ser, Gabrielle Lord começa este livro com um curto resumo do que se tem passado com o Call e, tendo em conta que é contado temporalmente e cronometradamente, após o resumo, começa na meia noite do dia primeiro de Março e Call começa a perceber que realmente a sua esperança cai a cada segundo que passa.

Mas é salvo. Salvo por um misterioso homem, conhecido como Repro, que também vive num esconderijo situado lá perto. Este também não quer ser encontrado nem pelo gang que quer encontrar Call, muito menos pela polícia que também faz questão de prender Call sob a suspeita de ter agredido a sua irmã mais nova e tio, irmão do seu falecido pai.

 

Após algum retorno à calma, à que continuar a demanda iniciada pelo pai, em busca de respostas a uns desenhos que tudo indicam ser a chave para o Enigma de Ormond, mas ao que tudo indica, por cada pista que encontra, dezenas de perguntas aparecem e nada ajudam na resolução.

 

A colecção compõem-se, e a saga Conspiração 365 já ganhou o seu público e clientes. De leitura muito fácil e rápida, mas cativante, pode sempre ser uma alternativa barata e acessível para uma quebra de rotina.


05
Abr 11

 

 

E se com apenas 15 anos te dissessem que te querem matar?

Tens apenas 365 dias para sobreviver...

 

Na onda dos livros dedicados ao publico mais infantil (não que eu seja muito adulto), encontrei nas prateleiras dedicadas a esta faixa etária mais recente um livro chamado Conspiração 365: Janeiro. Não fiz imediatamente a compra. Numa pesquisa pela rede mundial a que chamamos de Internet, li que este livro pertence a uma série composta por mais 11 livros, onde cada um correspondente aos doze meses do ano. Neles contam a história de Callum Ormond. E com a curiosidade, vontade de ler um livro leve e o preço de certo modo acessível, arrisquei e bem.

 

Callum Ormond é um jovem de 15 anos que na véspera de ano novo cruzou-se com um louco (parecia-lhe) que lhe disse para fugir, pois uma organização anda atrás dele e que o pai não tinha morrido da forma que todos pensariam. Os culpados seriam de uma organização secreta chamada Singularidade de Ormond. Aconteceu tudo muito depressa, mas não foi preciso muito mais tempo para o nosso amigo Cal se aperceber que corria grande perigo de vida... A aventura começou mesmo à meia noite e irá durar até à meia noite do próximo ano, isto se conseguir sobreviver.

Para isso vai ter de contar muitas vezes com a ajuda do seu melhor amigo, Boges.

 

Gabrielle Lord escreveu e resumiu o mês de Janeiro em pouco menos de duzentas páginas, mas que a acção está constantemente no modo "non stop". Escrito na primeira pessoa do jovem Callum Ormond onde nos sentimos mais presentes na acção e adrenalina de cortar a respiração.

 


Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar