14
Jun 11
Capa do Livro

 

Depois de 14 anos de maus tratos, 

 

Fugir é a solução... Será? 

 

Stephen King é o meu escritor estrangeiro preferido. E este livro foi a segunda obra que li dele, sendo o primeiro o conjunto de contos: Sonhos e Pesadelos. Contudo, posso dizer que este livro foi o grande impulso para este meu grande vício que é o de ler, que esteve durante muito tempo adormecido... Até que vi este livro (há uns largos anos atrás) nos dispositores da loja Fnac do Chiado, comprei-o por um preço convidativo e desde então não há um dia que não folheie umas páginas de alguma obra que esteja a ler de momento.

 

Lançado pela primeira vês em 1995 nos Estados Unidos da América, com o título original Rose Madder, a nossa protagonista é a Rose McClendon mais conhecida como Rosie. Esta é a típica mulher americana que, tendo o marido um bom trabalho, não trabalha e a sua unica obrigação é tomar conta da lida da casa. Até agora tudo bonito, não fosse o facto de estar casada há 14 anos com um inspector da polícia Norman Daniels. Um homem sem escrúpulos que descarrega a fúria e stress do seu dia a dia maltratando da pior maneira e inimaginária a sua esposa, tendo esta ido inúmeras vezes parar ao hoispital com vários ferimentos, mas sempre com álibi que o seu marido a obriga a dizer aos médicos.

 

"Sou Rosie, e Rosie muito real, é melhor mesmo acreditar, pois sou mesmo sensacional!"

Apesar dos constantes maus tratos, Rosie era uma mulher inteligente e ciente da realidade. Saberia que não poderia denunciar o seu marido à policia, pois ele era polícia e tinha muitos conhecimentos. O resultado disso poderia ser ainda pior do que aquele que estava a viver. Só viu uma solução que foi fugir. Fugir para bem longe onde o marido nunca iria ser capaz de a encontrar. Sempre com consciencia de que o seu marido Norman era polícia, por isso o seu trabalho era mesmo esse, perseguir e encontrar, custe o que custar.

 

Rosie, bem longe do seu "habitat natural", encontra conforto num lar chamado Filhas e Irmãs destinado a mulher e crianças maltratadas. Esta arranaja um emprego, conhece o amigo Bill, e compra um quadro que mal o viu, despertou-lhe toda a curiosidade. Mas mal ela sabia que de uma forma ou outra, aquele quadro lhe iria salvar a vida.

Enquanto isso, Norman promete não desistir de a encontrar e quando a vir promete uma vingança fria e psicótica.

 

Um livro bem capaz de agradar a todos os gostos, O Retrato de Rose Madder retrata todas as mulheres lutadoras a desafiarem e pararem de ter medo quando nem em casa se sentem bem. Estas têm que lutar contra todo o tipo de maustratos, levando sempre estes homens cobardes à justiça a fim de parar com o sofrimento e terror causado.


comentário:
Este livro é inexplicavelmente sombrio, misterioso, assustador e apaixonante.
O mundo imaginário mistura-se com a realidade de uma forma impressionante.
Foi dos livros mais "diferentes" que li, mas posso dizer com toda a certeza que gostei bastante.

Amy Rose a 28 de Agosto de 2011 às 22:21

Banner
Mais Sobre Mim
Pesquisar