10
Jun 11

 

"Se eu tivesse um coração,

ele estaria partido neste momento."

 

 

Hoje é dia de comentar sobre o segundo livro lançado cujo protagonista é o Serial Killer mais querido de todos os tempos. Estamos a falar de Dexter, que protagonizou o Dexter: Um pesadelo Raiado de Negro, e agora está de volta em Querido, Querido Dexter.

 

Dexter, um analista de sangue que trabalha no departamento de investigação forense da polícia de Miami, é respeitado e amigo de todas as pessoas que o rodeiam. Ele usa o seu trabalho, como forma de descobrir e perseguir verdadeiros Serial Killers para, nada mais nada menos, alimentar o seu Passageiro das Trevas... Um monstro que nasceu dentro dele como um trauma. Precisa de matar para se alimentar.

 

Nesta obra, o nosso "querido" Dexter terá de enfrentar um terrível Serial Killer e, o que não lhe facilita em nada, este assassino conhece o Inspector Kyle Chutsky e o Sargento Doakes. O seu superior hierárquico Sargento Doakes sempre desconfiou que, o simpático e amigo de toda a gente Dexter não é quem toda a gente pensa que ele é, mas sim uma pessoa que esconde o seu lado negro... Ainda mais negro que a noite sem Lua.

 

Debora, irmã adoptiva de Dexter, ficou encarregue do caso. Sem soluções e já desesperada, esta pede ajuda ao seu irmão, que por norma tem sempre duplo sentido e a sua intuição raramente falha quando questionado sobre casos mais complexos. Este aceita o desafiu; contudo terá que trabalhar com o seu pior inimigo: Sargento Doakes, que mais depressa está motivado a apanhar ou descobrir alguma falha de Dexter em vez de se preocupar com o Serial Killer alvo.

 

Dexter descobre um verdadeiro Serial Killer onde se admira bastante pelos seus métodos, apesar de não concordar com o seu público alvo. O confronto final entre estes dois é algo que não se pode de maneira nenhuma perder.

 

Este livro, ao contrário do primeiro, não serviu de base para a produção da segunda temporada da série Dexter, onde Jeff Lindsay e a produção Showtime decidiram dar caminhos diferentes à personagem, mas os direitos do Dexter pertencem a Jeff, onde nada será feito sem a sua devida autorização e colaboração.

Publicado Por ChadGrey às 16:41

comentário:
Esta é das minhas séries preferidas. Confesso que preferi a 1ª temporada da série do que o livro.
Dexter é sem duvida a personagem mais interessante e fascinante das series actuais.
Livro a ler.
Amy Rose a 12 de Agosto de 2011 às 23:09

Banner
Mais Sobre Mim
Pesquisar