18
Mai 11

 

 Uma mistura de fanatismo, amor, obsessão e loucura;

Resultado: Uma obra inesquecível.

 

Stephen King é, para mim, uma pessoa muito misteriosa. É dos meus escritores estrangeiros preferidos, não só pelas história que nos conta, como também pela pessoa que é.

 

Misery, livro escrito em 1987 e adaptado ao cinema em 1990, conta-nos a história de Paul Shedon, escritor famoso pelos livros da saga "Misery". Este, cansado de escrever a saga "Misery", escreve um livro mais «sério e profissional» chamado "Carros Velozes". Após ter terminado esta obra, decide festejar e, consequentemente, "beber uns copos a mais". De regresso ao hotel, numa estrada coberta de gelo, sofreu um despiste provocando um grave acidente onde fica gravemente ferido e inconsciente.

 

Após isto, conhecemos a vilã mais perturbadora que algumas vez poderão conhecer: a antiga enfermeira e "fã número um" de Paul: Annie Wilkes.

Esta salva Paul do terrível acidente e acama-o em sua própria casa. Paul quando acorda percebe que está gravemente ferido e com as pernas incapacitadas de andar, praticamente esmagadas. Como um mal nunca vem só, Paul está ao comando da sua maior fã, a Annie que de modo nenhum pretende deixar o seu maior ídolo, sem antes cumprir uma missão: escrever um novo livro de "Misery".

 

Como vos disse, ao lerem este livro, estarão a viver apenas com duas personagens: O Paul que estará constantemente a lutar para sobreviver aos [maus] tratos de Annie; e Annie, uma louca obcecada e apaixonada pelo seu melhor ídolo que é Paul. Esta encarrega-se de tomar conta de Paul de modo a que ele nunca fuja e que ele cumpra o seu desejo.

 

Annie é a vilã mais real, louca e apaixonada/obcecada (apesar de tudo, humana também) que terão o prazer de ler, viver e sentir cada palavra que ela diga, cada fala, é um choque no coração do leitor que por si, quase como automaticamente, se simpatiza bastante com Paul.

 

P.S.: A imagem do livro que vem com o post não corresponde à edição que li, ao contrário dos outros posts.

Publicado Por ChadGrey às 11:35

2 comentários:
Foi graças a ti que conheci este fantástico e inesquecível escritor... que fico mais fã a cada livro que leio.
Misery é por enquanto o meu preferido, é viciante e chocante.
A crueldade "inocente" de Annie Wilkes, e a coragem de Paul de lutar pela vida deixa-nos agarrados ao livro.
Sem duvida recomenda-se!

P.S.: Gostei muito
Amy Rose a 4 de Junho de 2011 às 12:45

Este é o livro... Tão simples quanto isso.
Tem tudo o que qualquer pessoa quer ler e recomenda-se a toda a gente!
ChadGrey a 6 de Junho de 2011 às 14:49

Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar