06
Mai 12

 

A Minha Luta Contra Satanás

 

Já leram o livro O Exorcista, de William Peter Blatty? E a adaptação para o cinema, o eterno clássico de 1974? Gostam do tema ou temas de possessão de espíritos ou demónios nos humanos ainda vivos, e padres que trabalham para expulsar esses mesmos intrusos dos nossos corpos?

Eu digo SIM a todas as perguntas que fiz, apesar da minha relação com este tema se encontrar um pouco a roçar o paradoxo.

Não acredito; mas também não digo que não.

Nunca assisti a nada desta natureza; mas também não aposto que nunca tenha acontecido.

Entre "n" relatos a que li, ouvi ou vi em vários livros, documentários ou filmes todas as vítimas de possessão são sempre pessoas que, de uma ou outra maneira, acreditavam que o mesmo seria possível de acontecer. E porque é que são sempre demónios e espíritos humanos malignos e não, de vez em quando, também os anjos ou santos ou espíritos benignos a possuírem aqui os nossos seres humanos, nem que seja para provar que o sempre batido equilíbrio entre o Bem e o Mal exista? Perguntas que nunca verão resposta, mas que ficam.

 

Adiante e falando deste livro que vos apresento hoje. Marco Tosatti é um conceituado jornalista que decidiu entrevistar um dos mais conceituados exorcistas da actualidade: o padre Gabriele Amorth. O resultado dessa entrevista é este livro que vem em forma de uma reportagem do tipo perguntas e respostas. Marco Tosatti é também o responsável pelo resultado final deste livro.

 

As perguntas escolhidas pelo jornalista são bastante abrangentes ao tema. Podemos encontrar perguntas como: "Nos seus exorcismos, alguma vez encontrou almas de defuntos?" ou "Todos os demónios têm o mesmo objectivo e forma de agir?" entre muitas outras e todas as perguntas são respondidas pelo padre sabiamente e de forma bastante esclarecedora. O padre Amorth faz questão de contar alguns relatos e que fossem publicadas algumas cartas que o próprio recebeu de antigas vítimas de possessão. Muitas vezes o padre decidi contar estes relatos no seguimento de perguntas, para melhor esclarecimento para o leitor. 

 

Para quem tem alguma curiosidade em relação a este tema mais espiritual, este livro pode-se tornar bastante interessante. Penso que todas as perguntas que um simples curioso faria a um exorcista se encontram feitas aqui e bem respondidas; mas acredito também que este projecto poderia ser um pouco mais ambicioso, no sentido em que se as mesmas perguntas fossem feitas a exorcistas diferentes, ou de escolas diferentes, o resultado poderia ser um pouco mais interessante.

 

Um livro barato, muito bem organizado e bom para ler em qualquer altura devido à sua divisão; mas que peca por falta de provas, o que não convencerá os cépticos. O próprio padre conta vários relatos onde afirma ter registado fotograficamente, mas nada é publicado. Tudo bem que é para proteger a identidade da vítima, mas nada como uma lista preta dos olhos não resolva, como já resolveu várias vezes.

 

Prós:

  1. Interessante
  2. Forte
  3. Organizado
  4. Esclarecedor, até certo ponto

Contras:

  1. Pouco ambicioso
  2. Carece de provas

 

 

Sinopse:

 

A Minha Vida Em Luta Contra Satanás


O padre Amorth é o mais famoso exorcista do mundo. Entrevistado pela imprensa internacional católica e laica, convidado para dezenas de programas televisivos, são-lhe dedicadas milhares de páginas na Internet. A verdade é que, mesmo nos dias de hoje, inúmeras pessoas desesperadas procuram exorcistas para se libertarem de males tão inexplicáveis que nem consultas médicas ou sessões psiquiátricas conseguem debelar.

A luta do padre Gabriele Amorth é incansável e coloca-o cara a cara com o Diabo todos os dias. Nesta obra, ele revela-nos incríveis exemplos destas possessões que testemunham o poder de Satanás, como a mulher que vomitava vidro e pregos ou o rapaz a quem a água benta queimava. “O Diabo tenta todo o mundo”, afirma o padre Amorth, “até mesmo o Vaticano.”

 


Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar