21
Jan 12

 

Mais 4 grandes contos, 3 deles adaptados ao cinema

 

Different Seasons é um conjunto de 4 contos, todos eles escritos em momentos e datas muito diferentes, mas em meados de 1982 decidiu juntar estes quatros contos num só volume, dando-lhe o nome de Diferentes Estações, não só dando a ideia de que seria um conto por estação do ano, como também quis dar a ideia de que Stephen King sabe remar para além do oceano do terror. Vou-vos falar um pouco de cada um dos contos:

 

A ESPERANÇA É ETERNA

Os Condenados de Shawshank

"E, se tentasse contar-vos exactamente como as coisas se passavam, estaria a inventar" - Red 

Este conto quase que dispensa de apresentações. Uma obra que foi adoptada ao cinema, considerada por muitos um dos melhores filmes baseados num conto literário, por outros, o melhor filme de todos os tempos. Para mim é um dos melhores, mas o conto que deu origem está muito algo superior.

Contado na primeira pessoa pelo "Red" (Ellis Boyd Redding), um prisioneiro de Shawshank que viu a pessoa mais peculiar a passar a fazer parte da família de prisioneiros: Andy Dufresne. É um conto super interessante. Como disse, o narrador é o Red e este "escreveu" o livro tal como uma pessoa de idade conta uma história, ou seja, à medida que vai contando, vai se lembrando de pormenores que deveria contar antes. Resultado: Algo magistral! Embrulhará o leitor num misto de sensações onde a velha máxima "A esperança é a última a morrer" se retrata neste livro ainda da melhor maneira. Emocionante e alucinante, este conto será lido seguido e cada parágrafo deste capítulo será como um murro seguido de um abraço. 

 

A MORTE ESPREITA

Aluno Dotado

 "A professora deu-me um 'Excelente' porque eu li a bibliografia sem vomitar" - Todd

Este conto é um pouco mais forte que o anterior. Representa nada mais, nada menos aquilo que a crueldade infantil/juvenil é capaz de transmitir, mesmo não o sabendo. Estamos a falar de um jovem aluno inteligente, o Todd Bowden, que descobre um idoso que lhe pareceu ter sido um antigo Nazi, responsável por inúmeras mortes nos campos de concentração na segunda guerra mundial. Este velho, Kurt Dussander, que até então fez de tudo para se manter no anonimato, foi descoberto por este curioso rapaz que o submete a inúmeras chantagens para ouvir todas as histórias que o velho tem na memória. Histórias horríveis e demoníacas que trarão graves consequências não só para quem se relembra para as contar, como para quem as ouve.

 

A PERDA DA INOCÊNCIA

O Corpo

 "Quer dizer que é o fim. Quando não sabemos o que acontece a seguir, é o fim." - Gorddie

O capítulo mais complexo e humano deste capítulo. Neste conto acompanhamos quatro rapazes numa aventura entre amigos. Como qualquer uma que possamos ter tido nos tempos em que "dormíamos" em casa dos nossos amigos. Estes quatro amigos são todos diferentes uns dos outros. Muito por culpa da relação familiar e amigos, todos têm noções diferentes do que é divertido, do que é bom, do que é o melhor. Uma viagem que mudará para sempre a vida deles, pondo um fim na infância deles e trazendo o sentido de responsabilidade. E, "Quando não sabemos o que acontece a seguir, é o fim.". 

 

UM CONTO

A Técnica de Respiração

 "Se morrermos sozinhos, somos heróis. Se levamos alguém connosco, não passamos de mijo de cão" - Steve

Após lermos três contos geniais, mas que fogem um pouco ao formato que identifica este "Mestre do Terror", este decidiu incluir um texto mais pesado para o fazer sentir "jogar em casa". Aqui lemos a estória contada por um médico que acompanhou uma estranha mulher que se encontrava grávida, mas que as suas opções eram estranhas e não as melhores para si e para a criança. Este médico partilha a sua estória num estranho e bem caracterizado clube, onde o ouvem com atenção e comentam as suas opiniões, cheias de preconceitos e também xenofobismo. Um retrato da sociedade, com um final trágico/maravilhoso, e que pode impressionar bastante. Neste livro de quatro contos, este foi o único que não foi adaptado ao cinema.

 

Muito resumidamente, estes foram os quatro contos que fazem acompanhar este volume. São quatro estórias distintas, mas com alguns elementos que se interligam entre si. Lêm-se bastante bem seguidas, pois apesar de sabermos que todas têm a assinatura de Stephen King, estão tão profissionalmente e apaixonadamente bem escritas que, se não soubéssemos, diríamos que cada uma deles tem uma assinatura diferente.

Contem com uma breve explicação feita pelo próprio King, nos conta no Posfácio deste volume o que o levou a escrever este livro. Um pequeno receio por parte do seu editor que este viesse a ser catalogado como "Contador de Estórias de Terror", pediu a este se quisesse para escrever um livro com outros contos de outros géneros diferentes. Acontece que esses mesmos contos já se encontravam escritos, Foi só "limpar-lhes o pó" e publicá-los. Resultado: Algo que todos quererão,

Um volume genial, que adopta o novo acordo ortográfico (ao contrário de mim e do corrector ortográfico do Blogs do Sapo) que todos quererão ler, muito por força do primeiro conto que deu vida ao Andy Dufresne, interpretado por Tim Robbins e ao Red, este interpretado pelo Morgan Freeman; mas também pelas outras obras que não lhe ficam atrás, apesar do carinho especial que tenhamos pela família residente em Os Condenados de Shawshank.

Não é segredo nenhum que tenho um fascínio especial por este escritor, mesmo ainda não tendo lido todas as obras traduzidas deste, mas sinto-me obrigado a impingir este livro. Tu queres ler este livro e rever os filmes que deram vida a estes contos.

 

 

Sinopse:

 

Stephen King surpreende-nos uma vez mais com a originalidade das suas histórias e o seu talento como escritor. Estações Diferentes é uma colecção de quatro novelas, três das quais foram adaptadas ao cinema.

Os Condenados de Shawshank narra a história de um homem inocente que concebe um esquema para fugir da prisão. 
Na segunda novela, Aluno Dotado, adaptado ao cinema com o título Sob Chantagem, King apresenta-nos um menino exemplar que desafia um velho sombrio a despertar consigo um mal há muito enterrado. 
Em O Corpo, adaptado ao cinema com o título Conta Comigo, quatro rapazes aventuram-se nos bosques e a sua viagem acaba por tornar-se um ritual de passagem da infância à maturidade, e de perda da inocência. 
A Técnica da Respiração é uma história macabra acerca de uma mulher determinada a dar a luz e que, para isso, mantém o seu bebé vivo nas circunstâncias mais extraordinárias.

 


Banner
Mais Sobre Mim
Pesquisar