29
Out 11

 

O Anjo Caído do Céu,

Uma Mancha Branca no Chão

 

Lançado no inicio do último trimestre de 2010, O Anjo Branco é o oitavo romance do escritor e jornalista José Rodrigues dos Santos (doravante denominado pela sigla JRS). Em 2008, JRS escreveu A Vida Num Sopro (clique para ler um pouco sobre o mesmo) onde se baseia na história e experiências vividas pelos avós do escritor; em 2009 este decide dar vida uma vez mais ao historiador Tomás de Noronha em Fúria Divina (clique para ler um pouco sobre o mesmo) e neste exemplar que neste espaço vos apresento, acontece uma brilhante sequela d'A Vida Num Sopro  onde o escritor se baseia nas aventuras do seu pai no país africano Moçambique.

 

A personagem principal desta obra é José Branco, que desde cedo se deparou com o paradoxo do que é o bem e o mal, do que é certo e errado, do que se deve ou não fazer e suas interpretações de porquê, pois como qualquer criança fez as suas asneiras, mas o seu bom pai sempre lhe educou e ensinou da melhor doutrina que soubera.

 

Com o seu crescimento, José Branco decidiu seguir a carreira médica e quase sem dar por isso, José Branco foi trabalhar como médico para Moçambique, mesmo debaixo da Guerra Colonial e sem as devidas condições de trabalho. Foi então que este criou o primeiro Serviço Médico Aereo. Depressa foi reconhecido pelas populações mais afastadas como o salvador... O Anjo Branco, pois vestia-se de branco, tal como um médico e o seu avião também seria branco.

 

Quando as coisas pareciam estar a "voar" para um bom caminho de reconhecimento e sucesso, acontece que durante uma missão de salvamento, este depara-se mesmo no meio da guerra, tendo sido portanto prisioneiro de guerra.

 

JRS pretende juntar o leitor a um período negro da história da colonização portuguesa, assim como enterter contando-nos imparcialmente a aventuras do seu pai, traições, missões, feitos. Se não lê-se e soubesse que se trataria da vida do seu pai, nunca iria saber, pois está de tal modo imparcial e profissional, o que nos dá ainda mais valor à obra que, para além de apaixonar o leitor, representa ao mesmo vários ensinamentos e aspectos culturais desta época ainda historicamente recente.

 

Já está disponível o livro do mesmo escritor: O Último Segredo e já o estou a ler. Assim que possível comentarei sobre o mesmo neste mesmo Blog.

 

 

Sinopse:

 

Baseando-se em factos reais, José Rodrigues dos Santos traz-nos desta vez uma obra sobre Moçambique, os portugueses, a guerra colonial e, sobretudo sobre o mais aterrador segredo de Portugal no Ultramar.

 

A vida de José Branco mudou no dia em que entrou naquela aldeia perdida no coração de África e se deparou com o terrível segredo. O médico tinha ido viver na década de 1960 para Moçambique, onde, confrontado com inúmeros problemas sanitários, teve uma ideia revolucionária: criar o Serviço Médico Aéreo. 

No seu pequeno avião, José cruza diariamente um vasto território para levar ajuda aos recantos mais longínquos da província. O seu trabalho depressa atrai as atenções e o médico que chega do céu vestido de branco transforma-se numa lenda no mato.



Chamam-lhe o Anjo Branco.



Mas a guerra colonial rebenta e um dia, no decurso de mais uma missão sanitária, José cruza-se com aquele que se vai tornar o mais aterrador segredo de Portugal no Ultramar. 

Inspirado em factos reais e desfilando uma galeria de personagens digna de uma grande produção, O Anjo Branco afirma-se como o mais pujante romance jamais publicado sobre a Guerra Colonial – e, acima de tudo, sobre os últimos anos da presença portuguesa em África.

 

José Rodrigues dos Santos, dando prova da sua já conhecida e reconhecida capacidade de renovação constante, continua a surpreender. Com efeito, no seu novo romance, adopta um registo mais intimista e revela outra faceta aos seus muitos leitores, numa atitude de desassombro e coragem que não deixará de empolgar e até emocionar.

Este é um livro que todos os portugueses sentirão como muito próximo – pelas experiências, pelos acontecimentos narrados, pela repercussão dos factos.


comentário:
Adorei!
Sem duvida um excelente livro, que traz sentimentos de revolta e angústia, mas que também apaixona e emociona.
Uma bela forma de conhecermos um pouco mais da historia recente do nosso país, aliado a um formidável romance.

Erro: para além de apaixonar o letor
Amy Rose a 2 de Novembro de 2011 às 13:54

Banner
Mais Sobre Mim
Pesquisar