25
Set 11

 

O Incompleto

Enigma de Osmond

 

 

Cada vez é mais difícil a vida do jovem Callum Osmond. Fugitivo, a mãe ameaça desligar as máquinas que mantém viva a irmã mais nova, a Gabbi, as desconfianças entre amigos e inimigos aumenta, não saber em quem confiar... Nada fácil para um jovem de apenas 15, quase 16 anos.

 

Este é o quarto livro da novela Conspiração 365, onde mensalmente sai um novo com o subtitulo correspondente ao mês. Sim, eu sei que estou um pouco atrasado tendo em conta que estamos no final de Setembro e só agora é que estou a comentar sobre o mês de Abril, mas o meu objectivo é não terminar este ano sem comentar todos, incluindo o de Dezembro.

 

Mesmo assim, a novela começa a apresentar sinais de algum cansaço. O que não é anormal no livros: um inicio alucinante e depois passa para o desenvolvimento mais "secante" fazendo assim a ponte para, quem sabe, um final espectacular... Neste mês de Abril, Call continua a tentar desvendar o Enigma que o prende desde o primeiro livro. Desta vez encontra uma pasta onde encontra uma carta dirigida a advogados que revelam detalhes sobre a Singularidade de Osmond. A partir daí, as preocupações só aumentam...

 

Como tinha dito, a saga apresenta algum cansaço. A forma adoptada por Gabrielle Lord é a de um diário... Este livro começa no primeiro dia de Abril e esse dia só acaba após ler um terço do livro. Depois quase como de repente já estamos no fim do mês para acontecer qualquer coisa ao Call para criar a expectativa para o livro do seguinte mês. Uma boa fórmula que fará vender, mas cansa.

Contudo não deixa de ter uma história feliz, que atrai o leitor, e de uma leitura muito fácil, mesmo a nível juvenil, mas sempre dá para descontrair.

 

 

Sinopse:

 

Uma perseguição trepidante corre mal e deixa Cal exposto ao gangue de Oriana. Se for capturado, toda a esperança de resolver a Singularidade de Ormond e ter uma vida normal desaparecerá de novo. Ele precisa de fugir, mas como pode deixar um homem inocente afogar-se? Se Cal sobreviver, terá de decifrar o Enigma de Ormond e arriscar sair da clandestinidade para impedir os médicos de desligar as máquinas que mantêm viva a sua irmã mais nova. Mesmo que Cal resista até 31 de Dezembro, será que a sua família alguma vez vai voltar a ser a mesma? O relógio não pára…

Cada segundo pode ser o último… Uma aventura de cortar a respiração!

 


2 comentários:
Ainda vou em Fevereiro ;)
Amy Rose a 24 de Outubro de 2011 às 22:55

Depois de ler O Último Segredo, de José Rodrigues dos Santos, leio o de Junho
ChadGrey a 26 de Outubro de 2011 às 00:39

Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar