12
Set 11

 

Um apanhado da série e a minha visão da mesma em relação ao seu futuro. 

 

God Of War conquista jogadores desde 2005. Num jogo que traz uma mistura de vários géneros e referências como Prince Of Persia com as suas plataformas, Devil May Cry com as combinações recheadas de espectáculo, o visual gore talvez inspirado em Shadow Of Rome, podemos ver inspirações em muitas franquias de sucesso, pegando o que cada uma tem de melhor e adaptando-a em Kratos e o seu universo mitológico.

 

O que aparentemente seria um jogo isolado, ou seja, sem sequelas previstas até ao lançamento do primeiro título, depressa e com o crescimento de vendas a uma velocidade vertiginosa a produtora Santa Monica comunicou que o novo espartano teria direito a uma trilogia e que outras surpresas podem surgir pela série.

 

Penso que uma dessas surpresas seja o segundo jogo que saiu com o nome da franquia God Of War: Chains Of Olympus, um jogo que veio ocupar o seu espaço na comunidade da portátil da Sony. Um jogo que, de certo modo, veio revolucionar aquilo que pensávamos que seria possível "brincar" com a portátil; mas a brincadeira não fica por aqui.

 

Três anos após a estreia da franquia, surgiu um segundo título numérico, cujo qual tenho um carinho especial. Este invoca uma das sete maravilhas do mundo antigo, a única que eu adoraria poder ver hoje, o Colosso de Rodes. Uma estátua gigantesca que representa a figura de Hélios, Deus do Sol, foi construída no século terceiro antes de Cristo e tinha trinta metros de altura e setenta toneladas de bronze. Pouco se sabe da sua destruição, mas teoricamente, 60 anos após a construção um terramoto a destruiu e os árabes venderam os destroços, daí a não haver mesmo mais vestígios da estátua; mas no jogo, Kratos vê-se obrigado a destruir pois ganhou vida para o matar. Este título fez maravilhas na já cansada consola de 128bits e, contra todas as previsões dos analistas, teve muito mais sucesso que o primeiro. Desde então surgiu a "tese" de que os jogadores têm muito mais preferência pelas sequelas do que propriamente pelas novas propriedades intelectuais.

 

 

Os dois primeiros dois jogos tiveram direito a fazer parte de uma limpeza e remasterização para Alta Definição. God Of War Collection é acompanhado de God Of War e God Of War II, em apenas um Blu-Ray e a um preço mais acessível que os restantes. Esta colecção saiu poucos meses do terceiro título numeral.

 

Os jogadores, fãs de God Of War, tiveram de esperar dois longos anos para ver a obra prima na nova consola caseira da Sony, Playstation 3

Apresentado um pequeno teaser na E3 de 2008, um demo jogável e mais detalhes na E3 2009, o jogo viu o seu lugar nas prateleiras das lojas europeias em Março de 2010. Resultado: Um boost incrivel na venda da consola PS3, e um jogão que irá marcar uma geração de jogadores. Com uns gráficos de fazer inveja a tantos, com uma estória muito bem conseguida e uma longevidade equilibrada, God Of War III veio, marcou e ficou.

 

No final do mesmo ano, a Ready At Dawn para a Playstation Portable fez crer que também tem uma palavra a dizer em relação à série. Pois bem, dito e feito. God Of War: Ghost Of Sparta prometeu responder a muitas perguntas em relação a Kratos e cumpriu. O seu irmão Deimos, apresentado num vídeo desbloqueáveis do primeiro jogo, apareceu e respondeu aos fãs.

 

No final deste mês, Setembro de 2011, a Playstation 3 receberá uma nova colecção, neste caso: God Of War Collection: Volume 2. Este que será também comentado por mim assim que o por as mãos em cima e o testar da melhor maneira que sei, é composto pelos dois jogos disponíveis para a Playstation Portable totalmente remasterizados, não só a nível de gráficos, como de som também, onde se junta o suporte a 3D e alguns extras como vídeos inéditos, entre outros.

 

Mas em relação ao futuro, que podemos esperar da série?!

 

Pois, esse é uma pergunta que terá de estar na cabeça dos fãs e cada um poderá ter a sua própria visão do que será o caminho certo para a série, pois o estúdio da Santa Monica pouco ou nada adianta.

Certezas: a Santa Monica Studio já disse que “ainda não é o fim” para a brutalmente popular franquia, mas “É definitivamente o fim da trilogia, mas nós continuaremos a fazer games para a série God Of War" assim como Kratos. Há também fortes rumores que próximos títulos possam vir acompanhados com funções online, tal como modos cooperativos.

 

Tudo o resto que possa vir a partir daqui são meras especulações e reservei-me ao direito de ter a/s minha/s.

 

Uma delas é que o próximo God Of War seja focado nos dias de hoje. Aliás, eu como joguei exaustivamente o primeiro jogo da franquia, desbloquiei o vídeo: The Fate Of the Titan (clique no nome do vídeo para o ver, legendado em português. O vídeo não é da minha autoria.) pensei que o segundo título já fosse nos dias de hoje. Mas acontece que o criador do primeiro jogo, David Jaffe abandonou a equipa, apesar de estar sempre "presente" e deixar sempre o seu feedback em relação ao caminho de Kratos.

 

"O criador de Kratos, o game designer David Jaffe, já disse que sua intenção era mostrar o espartano a derrotar os deuses gregos e depois partir para outras divindades mitológicas - ele inclusive chegou a citar deuses nórdicos como potenciais "alvos" da fúria de Kratos.
Contudo, Jaffe saiu da direcção da série logo após o primeiro jogo e o cargo acabou por passar para outros dois profissionais - Cory Barlog e Stig Asmussen - que deram outras direcções para a série". Fonte

No entanto dá para ver pelo vídeo que o Titã Cronos tem a marca de como foi derrotado (apenas no terceiro), por isso por muito diferente que tenha sido a direcção que deram, não foi muito diferente da prevista pelo criador.

 

Já há aqui dois caminhos distintos... Ou God Of War vê as suas aventuras nos dias de hoje, ou Kratos (Ou outra personagem) derrotará outros deuses, como os deuses nórdicos, egípcios, nipónicos, etc.... Não esquecendo sempre que o jogo se chama: God Of War ou traduzindo à letra: Deus da Guerra.

Espero poder derrotar outros deuses de outras mitologias do que a primeira opção. Mas parece que Santa Monica está a demorar a mostrar-nos aquilo que pensa.

 

Outros rumores que existem na net, mas espero que não passem mesmo de rumores, é que como Kratos foi convidado para participar em muitos outros jogos, como Soul Calibur Broken Destiny; Mortal Kombat; Little Big Planet, etc., as próximas aventuras também possam trazer certos convidados de outras franquias, mas espero sinceramente que não.

 

Esta foi a minha opinião geral da série, podem ver os meus comentários a cada jogo da franquia clicando em cima de cada um deles:

Publicado Por ChadGrey às 13:47

Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar