05
Set 11

 

A Traição dos Deuses

 

Após o sucesso que foi o seu antecessor God Of War, seria já de esperar que os estúdios da Santa Monica fizessem uma continuação para honrar a continuação da saga. Foram três anos de incansável e paciente espera do nosso Deus da Guerra Kratos. Sai na Europa em duas versões, uma com um disco, a do jogo; e outra verão com dois discos, contendo o segundo disco alguns vídeos onde podemos acompanhar certas partes da produção de um jogo desta magnitude.

 

Estória

 

God Of War II é a continuação directa do primeiro jogo. Kratos terminou o seu antecessor derrotando Ares, o Deus da Guerra, o que o tornou por direito ser ele próprio o Deus da Guerra. E assim começa o segundo jogo da série. Kratos continua no trono, e foi invocado por um soldado espartano para anunciar a conquista de mais uma cidade, a de Rodes, cidade essa que dispunha de uma das 7 maravilhas do mundo, o Colosso de Rodes. Athenas pede a Kratos para parar com as conquistas pois está a enfurecer os outros deuses, mas este não houve e a mesma que tentou impedir disse que Kratos se iria arrepender. Kratos é orgulhoso e arrogante e de nada quer saber para o que a sua conselheira diz. Este desce à Terra e quase imediatamente vem um pássaro que absorve poderes a Kratos e o transporta para o Colosso, ameaçando destruir toda a cidade. Kratos penas de imediato que foi a sua conselheira Athenas que conspirou contra ele, mas não desiste e ameaça destruir o Colosso como prova da sua força. No entanto não consegue sem a ajuda de Zeus, seu pai. Zeus entrega uma espada a Blade Of Olimpus que promete ajudar na derrota do monstro e titãs. Mas para derrotar o Colosso, Kratos tem de por todo o seu poder na espada, ficando assim apenas um mortal sem quaisquer poderes. Por fim, nesta primeira fase, Kratos descobre que a conspiração contra ele vem de algo muito mais forte e poderoso que a própria Athenas.

 

 

Jogabilidade

 

Nesta matéria, ocorre-se uma evolução lógica, apesar de não revolucionária, do jogo antecessor. Teremos novos elementos de plataformas, como usar as Blades Of Athena para ultrapassar obstáculos ou nos agarramos em algo mais, ou a habilidade que ganhamos ao derrotar Ícaro pois Kratos "rouba" as asas do próprio, ganhando a habilidade de planar por distâncias maiores. Muitas combinações serão nossas conhecidas, mas haverão também algumas novidades nesse sentido, com a evolução das armas e poderes especiais, como magias. Os eventos a tempo real continham em força, mostrando que com o tempo Kratos não ficou menos violento nem mais misericordioso, pois prometeu deitar abaixo todo o reinado do Olimpo e faz questão de levar isso avante.

 

Ambiente

 

Houve alguma evolução gráfica no que diz respeito a algumas arestas serrilhadas e também à programação de arquitecturas. Kratos aparece no jogo e é jogável com a armadura de Deus, mas no primeiro quando visitamos uma sala museu no material extra, vemos inúmeros fatos/skins e possíveis escolhas para Kratos e a explicação de ele não ter armadura foi que a Playstation 2 não suportaria dedicados detalhes da mesma, mas com sabedoria e genialidade, Kratos é jogável com armadura neste segundo jogo da franquia.

Os cenários continuam a ser belos e completos. Parece muitas vezes que estamos a ver quadros da idade média onde reconhecemos a Grécia antiga, os palácios estão magistralmente bem conseguidos e desenhados e os puzzles estão de tal maneira subtis e atraente que o jogador terá todo o prazer em não desistir e querer repetir a proeza.

Uma palavra para descrever o excelente som e banda sonoro deste jogo que se elevam muito acima da expectativa; melódico e audível, nada escapa como estes pormenores.

 

Veredicto

 

Três anos se passaram desde o primeiro título que muitos acharam o melhor jogo de acção da Playstation 2 e agora muitos concordam que God Of War foi ultrapassado apenas pelo seu sucessor. Um jogo recheado de aventura e personagens conhecidas de muitos, muita acção e plataformas, puzzles capazes e atraentes; este jogo/franquia tem todos os ingredientes para ser um jogo de sucesso e acompanhado por muitos.

 

Prós:

  1. Continuação directa do primeiro
  2. Enredo e argumento
  3. Som
  4. Universo da antiga Grécia, tal como comportamento e personalidade dos Deuses bem adaptados

Contras:

  1. O facto do território PAL ver o jogo dividido em duas versões (com 1 ou 2 DVDs, onde consequentemente a versão de 2 DVDs é mais cara) enquanto no resto do mundo a versão é única de dois DVDs e o preço é o padrão.
Publicado Por ChadGrey às 15:12

Banner
Mais Sobre Mim
Pesquisar