28
Jun 11

 

O ciclo de uma vida;

 

A vida num sopro

 

A Vida Num Sopro viu o seu lugar nas prateleiras em meados do ano de 2008 e é o sexto romance do jornalista José Rodrigues dos Santos.

 

Luís, um jovem estudante apaixona-se profundamente por uma linda menina, a Amélia. Apesar de muito jovem, era uma amor predestinado a ser para sempre, não ser o facto de a mãe de Amélia não ter aprovado o romance dos dois, pois achou que o Luís vinha de uma família pobre e que a sua filha merecia um homem melhor.

De um dia para o outro, sem um sinal ou despedida, Amélia desaparece e deixa o seu amado completamente desorientado, sem rumo.

 

Este romance enquadra-se no período dos anos 30, onde a inquisição, mais em concreto a PVDE começam a apertar o cerco e a liberdade começa a ser julgada como uma insegurança para o Estado. Luís era uma pessoa liberal, confiante, amiga do amigo e isso não é bem visto aos grandes e espalhados olhos da inquisição.

 

Este romance está também recheado de personagens, todas elas diferentes, todas elas portuguesas. Facilmente identificaremos muitas personagens, cada uma com a sua história, cada uma com o seu objectivo e vivência.

 

É fácil sentirmos a experiência relatada no romance. Ouvimos constantemente as histórias dos nossos avós, que fazem questão sempre de contar as experiências mais duras das suas vidas, mas também as que mais lhes marcaram. O medo que sentiam em falar em público antes do 25 de Abril, as dificuldades financeiras que sentiram (que, penso, que serão aquelas que sentiremos em breve).

 

É um romance leve, o que é sempre bem-vindo e de muito bom gosto. São quase 600 páginas que serão devoradas num curto espaço de tempo, pois é uma história muito sedutora e cativante e tem o seu tom de real. Luís e Amélia, protagonistas deste romance, são os avós de José Rodrigues dos Santos.

Considero o final deste livro um dos melhores e mais chocantes da literatura portuguesa.


4 comentários:
Acabei de ler este livro à muito pouco tempo, e simplesmente adorei.
Uma linda historia de amor, que apesar de não vencer, durou uma vida. Também é um belo retrato de como foi a vida em Portugal na ditadura.
O final é sem dúvida o melhor dos livros de José Rodrigues dos Santos, e um dos melhores de sempre que já li.
Amy Rose a 14 de Setembro de 2011 às 21:03

Concordo a 100% contigo.
Um livro BRUTAL em todos os sentidos da palavra e com todas as letras... Como muitos outros "bloguistas" ou "blogueiros" que também decidiram partilhar a sua opinião sobre o livro, disseram que é um livro que se lê "Num Sopro".
ChadGrey a 29 de Outubro de 2011 às 13:38

Um livro esplendido.. a escrita, os personagens .. simplesmente uma grande obra de José Rodrigues .
Aline a 28 de Novembro de 2012 às 09:30

Olá Aline!
Obrigado pelo comentário e sim, concordo com o que disseste!
ChadGrey a 9 de Dezembro de 2012 às 19:16

Banner
Mais Sobre Mim

Ver

Seguir

2 seguidores

Pesquisar